Nudez

A nudez que só Deus vê!

Olá! Depois de um bom tempo sem parar para escrever, decidi hoje investir um tempo para escrever este artigo. O tema parece estranho, mas quero convidar você a pensar um pouco comigo e juntos em Jesus, crescer na consciência da sua vida em nós. Todos nós temos coisas “escondidas”. Todos nós já cometemos erros na vida, erros infantis, erros idiotas por não saber escolher da forma correta. Quantas vezes tentamos esconder de nossos pais, da esposa ou marido, dos filhos, dos amigos as “burradas” que cometemos. Conseguimos “acobertar” muita coisa da nossa vida e é muito fácil manter uma falsa aparência diante das pessoas. Esquecemos de olhar para dentro de nós e lembrar que aos olhos de Deus, nada está oculto. Quando vamos tomar um banho após um dia intenso de trabalho, pegamos a roupa limpa, a toalha para nos secarmos, preparamos o que é necessário. Entramos no banheiro, trancamos a porta e sem que “alguém” nos veja, vamos tirando a roupa suja, abrimos o registro da água em nosso chuveiro e ali ficamos até que estejamos prontos e “cheirosos” para ao sair, colocar aquela roupa limpinha que vai nos fazer sentir-se confortável. Quanta coisa pensamos ali debaixo do chuveiro! Quanta mágoa vem a tona, quantas lembranças ruins, quanta coisa que percebemos que deixamos de fazer que poderia ter mudado até mesmo a nossa vida. Quanta coisa que compreendemos da vida só pelo simples fato de parar para pensar sem a correria do trabalho ou outra coisa. Ali, sem “alguém presente” a nos ver, choramos muitas vezes, rimos sozinhos até de nós mesmos, falamos “sozinhos”, falamos para nós mesmos, brigamos com a gente mesmo e ficamos ali “na solidão”. Parece que lá fora ninguém entende nossos sentimentos, nossa forma de ser. Lá fora querem nos moldar, querem dizer como devemos ser, andar, pensar, agir e até mesmo falar. Há tantos “professores” lá fora, há tantas opiniões diferentes, mas aqui dentro do “banheiro”, eles não sabem do vazio que muitas vezes nos invade e parece que o chão sumir. A impressão é que estamos caindo num buraco negro sem fundo, sem ter onde firmar nossos pés para seguir caminhando na jornada da vida. Lá fora ninguém vê a nossa nudez, nem nós mesmos as vezes, mas há “Alguém” que tudo vê e que tudo sabe. Aquilo que homem algum pode fazer por nós, Ele pode. Essa é a “nudez” que nenhum ser humano consegue esconder do Criador de todas as coisas. É essa “nudez” que Ele vê através do sangue de um inocente, seu Filho Jesus Cristo, que por nós se entregou numa horrível cruz. Deus não se preocupa com a nossa “nudez”, mas com a sinceridade do nosso coração em abandonar o pecado, em deixar as coisas do passado, em parar de olhar para os obstáculos da vida com desânimo ou aflição. Deus não se preocupa com as nossas preocupações, porque Ele espera tão somente que a gente se entregue por completo e permita que o seu Espírito Santo possa moldar as nossas vidas segundo a sua Palavra, o Verbo que reverbera em nossa mente. Deus deseja ver em nós, atitudes de homens e mulheres maduros que não temem enfrentar a adversidade, mas que firmados Nele se esforçam para seguir em frente, mesmo quando cair, sabendo que Ele nos susterá. Podemos esconder algo de alguém, mas Dele nada podemos esconder. Seus olhos estão em toda a Terra olhando cada coração humano e a forma como cada pessoa trata com Ele, consigo mesma e com o seu próximo. Por isso não devemos ter vergonha de ficar nus diante de Deus. Quando Adão e Eva pecaram lá no jardim do Éden, sua primeira atitude foi se “esconder” dAquele que com eles vinha ter comunhão todos os dias. Cobriram-se com folhas da vergonha que sentiram pelo pecado cometido.

Mas eu quero lembrar a você que crê em Jesus e no seu sacrifício, que é por causa do seu sangue que Deus olha pra nossa “nudez” com graça e misericórdia, pois Ele não quer que nenhum de nós se perca, mas que permaneça firme pela fé nas coisas vindoura. Há uma vida além desta vida terrena, de coisas que se acabam e enferruja! Há coisas muito mais sublimes que não conseguimos compreender ainda, pois nossa mente não consegue absorver a grandeza de Deus. Mas mesmo sem entender esse infinito Ser que pode habitar o coração do homem, podemos descansar e esperar Nele, pois Ele é o amor absoluto para quem assim crê. Não tenha medo de abrir-se para Ele nem de confessar seus erros e pecados. Em Jesus alcançamos o perdão e o Espírito Santo se encarrega de nos convencer a servir a Deus em amor. Eclesiastes 11:20 diz: “Todos vão para um lugar; todos foram feitos do pó, e todos voltarão ao pó”.  Nossa carne para nada presta, nosso espírito foi dado por Deus e para Ele volta quando desfalecermos. Mas a nossa alma pode ser salva para viver a Eternidade com Jesus. 

Portanto, não se preocupe! Deus te vê! Só Ele vê o que ninguém vê Só Ele compreende a gente quando ninguém nos compreende. Só Ele nos ama incondicionalmente e só Ele deve ocupar todo o espaço do nosso coração. Nele a enfermidade encontra-se com a cura, o pranto com a alegria, a desânimo com a esperança e Nele temos a certeza que não somos órfãos nesse mundão, pelo contrário, temos um Pai que nunca nos abandonará. Pense nisso e descanse diante do Eterno, do Amor e da Graça sem medidas. Um forte abraço e até mais! Deus abençoe sua vida.

No amor de Jesus para servir, Geziel Freitas.

Jesus

Meu encontro com Jesus!

Olá gente querida. Hoje quero compartilhar um pouco sobre o meu encontro pessoal com Jesus. Um pouquinho da minha história de vida e desejo que possa servir de edificação a sua vida e de sua família. Tudo começou no dia 18 de abril de 1975, quando minha mamãe, Dona Nina, deu a luz a este ser que vos fala, rsrsrs. Nasci em um lar evangélico e desde minha infância cresci ouvindo falar de Jesus. Como toda criança, sempre fui muito “bagunceiro” como dizia minha mãezinha e para muitos eu era um “capetinha” na igreja. Quando nasci, meu pai já era pastor e um dos rótulos que mais carreguei sobre meus ombros foi: “você é o filho do pastor, você é um pastorzinho e tem que dar exemplo”. Sou de uma época em que a doutrina e os bons costumes eram de extrema importância para os crentes mais velhos. Usar uma bermuda, jogar bola, ver televisão entre outras coisas era algo proibido. Muitos diziam que fazer isso era estar a caminho do inferno. Por aí você deve imaginar o que uma criança pode absorver de traumas para a vida futura, porém, desde criança aprendi a “apascentar” meu coração sem mesmo as vezes entender o porquê de tanta perseguição por ser um “filho de pastor”. Quando nasci, morávamos na cidade de Camboriú, SC, mas meu nascimento se deu em Itajaí por conta de o hospital ser melhor para que minha mãe pudesse fazer seu parto. Já nasci em viagem, rsrsrs. Naquele tempo era normal os pastores mudarem de cidade em um curto espaço de tempo para atender as necessidades que a “obra” tinha, então, fomos morar em Tubarão, SC, e em seguida na cidade de Brusque, SC. Morávamos na casa pastoral que ficava num alto de um morro e um pouco abaixo estava a igreja onde participávamos dos cultos com os demais irmãos daquela cidade. Por volta de 4 para 5 anos, não lembro ao certo, estávamos num culto da igreja. Naquele culto havia um grupo musical da cidade de Blumenau que havia sido convidado para cantar hinos naquela noite. Como de costume, eu ficava no “púlpito” onde meu pai se assentava. Ficava sentado no degrau que dava para esta parte ou as vezes ficava em pé ao lado do meu pai. Aquele grupo musical era muito interessante, porque a composição instrumental deles era como uma típica banda alemã. Tinha um “bumbo”, alguns instrumentos de sopro, uma sanfona e as pessoas que cantavam. Eu estava observando eles tocarem e cantarem e num determinado momento “senti” uma alegria sem explicação a invadir minha alma. Eu não entendia o que estava acontecendo, porém era algo muito forte no meu interior. Rapidamente fui até onde meu pai estava sentado e peguei em sua mão e continuei a assistir aquele conjunto tocando. Comecei a chorar de forma intensa e não conseguia me conter. Ao mesmo tempo que havia pouco de “temor” de estar diante de Deus, uma alegria sem precedentes era sobrenatural em meu coração e alma. Não era euforia, não era alucinação, pois eu estava completamente lúcido e consciente e até hoje tenha essa imagem forte em minha mente. São poucas as recordações que tenho da minha infância, mas este dia e este momento jamais esquecerei. Foi um dia que marcou profundamente minha alma, mente e coração. Hoje eu tenho certeza absoluta que naquele momento eu tive meu primeiro encontro pessoal com Jesus. Porque eu digo isso? Porque os anos se passaram. Já vivi e vi muita coisa dentro da “igreja”. Participei de alguns movimentos “ditos evangélicos” em todos estes anos de caminhada de fé. Já tive propostas das mais diversas nesse “mundo gospel”. Porém, nunca me permiti trocar os valores e princípios que aprendi com Jesus e que decidi aplicar na minha vida. Já vi muita gente “grande e pequena” abandonar a fé pelas coisas fúteis desse mundo de pecados. Já vi muitos que eram considerados “homens e mulheres de Deus” trocarem tudo pelos prazeres e suas vidas perderem completamente o sentido. Eu nasci e vivi dentro da “igreja” por muitos anos e aprendi a seguir Jesus deixando de lado tudo o que poderia me afastar Dele. Aquele encontro que eu tive com Ele, ou melhor, que Ele teve comigo mudou para sempre a minha vida. Em meio a lutas, dificuldades, momentos de enfermidades, crises financeiras entre outros problemas desta vida, Jesus sempre esteve presente em minha vida e o seu Espírito Santo me conduziu a caminhar na sua palavra. Sou o pior dos pecadores como qualquer ser humano, como você. Porém, o meu encontro pessoal com Jesus transformou meu modo de ser e viver e mesmo diante das adversidades da vida, a fé que Ele mesmo me deu, me faz seguir e caminhar crendo que um dia valerá a pena ter vivido Nele e para Ele. Um verdadeiro encontro com Jesus promove mudanças profundas no modo de pensar, falar, agir, na maneira de tratar seja lá quem for, pois o que faz tudo valer a pena é o amor que nos move a ser discípulo e amigo de Jesus. Aliás, Jesus disse certa vez aos seus discípulos assim: – Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas chamei-vos amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos dei a conhecer (joão 15:15). Não há nada melhor do que ter essa convicção dentro de nós como um fogo que jamais se apagará. Muito do que já vivi e vivo com Jesus não sei explicar em palavras, mas é real aqui dentro de mim e sei que só Ele poderia promover tantas mudanças na minha vida. Em mim não há nada que se aproveite, mas porque Ele vive em mim e me ensina a andar e a viver, alguma coisa se torna aproveitável a mim mesmo e as pessoas com quem tenho tido contato nestes anos de caminhada com Jesus. Meu desejo incessante é que a cada minuto da vida mais e mais pessoas tenham um encontro pessoal com Jesus e passem a experimentar sua paz sem limites e seu amor incondicional. Eu tinha tudo para não dar certo na vida, mas por sua graça e misericórdia que me alcançaram hoje posso dizer que sei que tudo o que eu fizer não se compará ao amor que Ele demonstrou por mim ao dar sua própria vida em meu lugar. 

Eu convido você a falar com Deus nesse sentido e desejar ardentemente no seu coração a ter um encontro pessoal com Jesus. Seus medos, traumas, angústias, as feridas da sua alma Ele pode e quer sarar para que sua vida seja um reflexo do amor de Deus ao mundo, Não importa aonde você vá ou com quem esteja, se você estiver Nele e viver para Ele, isso será visível em todo o seu proceder. É a maior aventura que um ser humano pode experimentar na sua vida. O que você tem a perder? Nada. E o que você tem a ganhar? Tudo, porque entregando sua vida pra Ele significa que a vida Dele será sua também. Então, aquilo que você não compreendia antes passa a ser de fácil interpretação. Aquilo que você não enxergava antes, agora irá ver porque seus olhos espirituais serão abertos e o Espírito Santo de Deus te conduzirá no Caminho que é Jesus. Não deixe para decidir ter um encontro com Jesus amanhã, aliás, não sabemos se estaremos aqui nos próximos minutos, portanto, agora, hoje é o momento para pedir que Ele se manifeste e tenhamos um encontro verdadeiro, puro e simples com Jesus, mas um encontro que fará mudanças profundas em nossa vida. Pense nisso, decida viver isso e tenha a certeza que no momento em que nossa vida se findar aqui nesta Terra, estaremos com Ele por toda a eternidade. Isso não depende de nada do que os nossos olhos naturais podem ver, mas da fé que está em nós dada pelo próprio Deus. Deixo meu abraço carinhoso a você e desejo que você tenha um encontro profundo com o Autor e Consumador da nossa fé: JESUS CRISTO!

No amor de Jesus para servir,

Geziel Freitas.

Ps. Esta é uma das poucas fotos da minha infância num desfile de 7 de setembro (rsrsrs). Amo a minha pátria, mas a Pátria celestial será perfeita!

Geziel