Mês: janeiro 2017

Doze ensinamentos para nossa vida cristã!

E os apóstolos ajuntaram-se a Jesus, e contaram-lhe tudo, tanto o que tinham feito como o que tinham ensinado.
E ele disse-lhes: Vinde vós, aqui à parte, a um lugar deserto, e repousai um pouco. Porque havia muitos que iam e vinham, e não tinham tempo para comer.
E foram sós num barco para um lugar deserto.
E a multidão viu-os partir, e muitos o conheceram; e correram para lá, a pé, de todas as cidades, e ali chegaram primeiro do que eles, e aproximavam-se dele.
E Jesus, saindo, viu uma grande multidão, e teve compaixão deles, porque eram como ovelhas que não têm pastor; e começou a ensinar-lhes muitas coisas.
E, como o dia fosse já muito adiantado, os seus discípulos se aproximaram dele, e lhe disseram: O lugar é deserto, e o dia está já muito adiantado.
Despede-os, para que vão aos lugares e aldeias circunvizinhas, e comprem pão para si; porque não têm que comer.
Ele, porém, respondendo, lhes disse: Dai-lhes vós de comer. E eles disseram-lhe: Iremos nós, e compraremos duzentos dinheiros de pão para lhes darmos de comer?
E ele disse-lhes: Quantos pães tendes? Ide ver. E, sabendo-o eles, disseram: Cinco pães e dois peixes.
E ordenou-lhes que fizessem assentar a todos, em ranchos, sobre a erva verde.
E assentaram-se repartidos de cem em cem, e de cinqüenta em cinqüenta.
E, tomando ele os cinco pães e os dois peixes, levantou os olhos ao céu, abençoou e partiu os pães, e deu-os aos seus discípulos para que os pusessem diante deles. E repartiu os dois peixes por todos.
E todos comeram, e ficaram fartos;
E levantaram doze alcofas cheias de pedaços de pão e de peixe.
E os que comeram os pães eram quase cinco mil homens.
Marcos 6:30-44

Doze ensinamentos que podemos aprender do Evangelho de Marcos 6:30 a 44:
 
1. Não tenha medo de contar “tudo” pra Jesus, Ele está disposto a te ouvir nos detalhes da sua vida;
2. Aprenda a descansar da correria da vida;
3. Separe-se para estar com ELE, longe do “barulho diário”;
4. Viver Nele atrai pessoas para estar com você e andar juntos;
5. Não dê desculpas para o Senhor, saia do seu comodismo;
6. Aprenda com Jesus a ter compaixão pelo seu próximo seja quem for;
7. Não seja uma ovelha sem Pastor, pois o Sumo Pastor pode lhe guiar as pastos verdejantes;
8. Nunca despeça alguém sem antes lhe dar uma palavra de esperança;
9. Não se deixe vencer pela incredulidade, tenha fé Nele e no seu poder;
10. O que você tem para oferecer à Ele? Você acha pouco? Nas mãos Dele o seu “quase nada” é muito;
11. Aquilo que Ele faz em nossas vidas também tem o propósito de alcançar outras vidas;
12. Quando vivemos para ELE com sinceridade e simplicidade, nada nos faltará.
 
Que esta palavra possa edificar a sua vida!
No amor de Jesus para servir,
Geziel Freitas
Anúncios

Filho | Uma canção para todos os filhos que estão distantes do “PAI”

Você já leu a passagem bíblica sobre o filho pródigo? É uma das histórias que eu gosto muito, pois vemos ali a figura de um Pai cheio de amor e esperança e um filho que mesmo após tanto errar, reconhece o valor do seu Pai e arrependido decide voltar e recomeçar. Nunca é tarde para recomeçar, aliás, agora mesmo é a hora de recomeçar. O Pai Eterno continua a espera de todos os que Dele se afastaram para outra vez juntos caminhar. Não perca seu tempo, não jogue fora as oportunidades que Ele nos dá de arrependidos voltar atrás. Não troque a Sua presença maravilhosa pelas coisas fúteis desse mundo. Não troque Ele por dinheiro, “amores passageiros”, paixões doentias, carros ou bens que se acabam. Estar com Ele é ter a certeza de Vida Eterna. Esta é uma canção que escrevi pensando no diálogo do Pai com seu Filho e que ela possa abençoar sua vida; Se você está distante Dele, hoje é o dia de voltar e entregar-se sem reservas! Deus te ama demais e quer viver “em você”!

E disse: Um certo homem tinha dois filhos;
E o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me pertence. E ele repartiu por eles a fazenda.
E, poucos dias depois, o filho mais novo, ajuntando tudo, partiu para uma terra longínqua, e ali desperdiçou os seus bens, vivendo dissolutamente.
E, havendo ele gastado tudo, houve naquela terra uma grande fome, e começou a padecer necessidades.
E foi, e chegou-se a um dos cidadãos daquela terra, o qual o mandou para os seus campos, a apascentar porcos.
E desejava encher o seu estômago com as bolotas que os porcos comiam, e ninguém lhe dava nada.
E, tornando em si, disse: Quantos jornaleiros de meu pai têm abundância de pão, e eu aqui pereço de fome!
Levantar-me-ei, e irei ter com meu pai, e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e perante ti;
Já não sou digno de ser chamado teu filho; faze-me como um dos teus jornaleiros.
E, levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou.
E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e perante ti, e já não sou digno de ser chamado teu filho.
Mas o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa; e vesti-lho, e ponde-lhe um anel na mão, e alparcas nos pés;
E trazei o bezerro cevado, e matai-o; e comamos, e alegremo-nos;
Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a alegrar-se.
E o seu filho mais velho estava no campo; e quando veio, e chegou perto de casa, ouviu a música e as danças.
E, chamando um dos servos, perguntou-lhe que era aquilo.
E ele lhe disse: Veio teu irmão; e teu pai matou o bezerro cevado, porque o recebeu são e salvo.
Mas ele se indignou, e não queria entrar.
E saindo o pai, instava com ele. Mas, respondendo ele, disse ao pai: Eis que te sirvo há tantos anos, sem nunca transgredir o teu mandamento, e nunca me deste um cabrito para alegrar-me com os meus amigos;
Vindo, porém, este teu filho, que desperdiçou os teus bens com as meretrizes, mataste-lhe o bezerro cevado.
E ele lhe disse: Filho, tu sempre estás comigo, e todas as minhas coisas são tuas;
Mas era justo alegrarmo-nos e folgarmos, porque este teu irmão estava morto, e reviveu; e tinha-se perdido, e achou-se.
Lucas 15:11-32

A geração que não sabe ouvir.

Olá gente querida. Estamos começando mais um ano. Novos desafios virão, novas adversidades, alegrias, tristezas, enfim, tudo de novo outra vez. Muitos de nós estão com as forças renovadas depois de umas férias ou um descanso merecido. E assim a vida segue em frente e a gente batalhando para sobreviver em meio ao caos que é nítido diante dos nossos olhos todos os dias. Vivemos um tempo difícil e não há como negar isso. Vemos nos noticiários todos os dias como o crime aumentou, como as pessoas por motivos cada vez mais fúteis se digladiam e se destroem umas as outras. Pais contra filhos, filhos contra pais, irmãos contra irmãos, amigos de longa data acabando com seus relacionamentos e tudo mais. Tudo isso é de se esperar para quem crê no Evangelho, pois Jesus mesmo nos alertou que isso aconteceria. Em meio a tudo isso, observo uma geração que não sabe mais ouvir a nada nem a ninguém. Uma geração corrompida, perdida, fraca nos pensamentos, limitada pelas coisas que pode ter e não por aquilo que a gente “é”. Uma geração incrédula em Deus, mas cheia de fé na aparência, na arrogância, na soberba, na altivez de espírito e por aí vai. Mas porque essa geração não sabe mais ouvir? Será que existe uma culpado? Será que podemos mostrar quem os tornou assim? Será que é a mídia, as propagandas, as músicas deste tempo, as mídias sociais? Eu creio que estas coisas podem influenciar no modo de agir das pessoas, mas muito mais que isso, eu creio que as pessoas pararam de olhar para dentro de si para basearam boa parte de suas vidas no que elas veem no “outro” e que as faz sentirem-se menores ou incapazes de crescer na vida. Vejo que muitos não conseguem lidar com suas próprias frustrações, suas decepções e acabam tomando decisões precipitadas. Fazem muitas coisas por impulso e não usam mais a razão para medir as consequências de seus atos. O fato de não parar para ouvir tem sido um fator contribuinte desta geração surda para a vida. A bíblia está cheia de textos que falam a respeito do ouvir. Salomão, um dos homens mais sábios da bíblia, falou acerca disso algumas vezes. Um dos seus textos ele diz: “O que responde antes de ouvir comete estultícia que é para vergonha sua. Provérbios 18:13“. Veja, olha a importância de se aprender a ouvir. Salomão compara a pessoa que não aprendeu a ouvir a um “estúpido, tolo, imbecil”. São palavras fortes é verdade, aliás, depende da maneira como as interpretamos. Se as olharmos no sentido pejorativo, podemos até nos ofender aos sermos comparados com um tolo, um imbecil. Mas se olharmos com o olhar de quem deseja aprender com a vida, aprender com seus próprios erros e que deseja “ser melhor” todos os dias, a ofensa será substituída pela confiança de que posso mudar, eu posso ser transformado, eu posso ter minha mente renovada. Esta geração não sabe mais ouvir porque tornou-se egoísta. Tudo gira em torno de si mesmo e não mais no bem comum ao seu próximo. Esta geração não sabe mais ouvir, porque não tem “paciência” para ficar parada escutando aqueles que tem mais experiência de vida e que podem contribuir para o seu crescimento. Esta geração está com os “ouvidos” cheios de “cera”; está com os ouvidos entupidos de tanta besteira que suas mentes se tornaram depósitos de lixo. É preciso “reciclar”, é preciso fazer uma limpeza profunda, é preciso abrir o entendimento e sair da zona de conforto para com “garra” e determinação mudar a sua condição. Tiago, um outro discípulo de Jesus, falou acerca disso também aos irmãos que ele ensinava: “Portanto, meus amados irmãos, todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar. Tiago 1:19“. É necessário que o ouvinte pare tudo para que compreenda o que se ouve. É necessário que o ouvinte não só pare, mas preste atenção em cada palavra proferida a ele. Quando você vai dirigir seu carro, você precisa ter 100% de atenção ao volante, não pode ser 99%, precisa ser 100%. Um segundo de desatenção pode causar um grande acidente. Os olhos precisam estar firmes e focados na direção, os ouvidos muito atentos a tudo porque inesperadamente um outro motorista pode vir em sua direção sem que você perceba. A mente precisa estar concentrada naquilo que você está fazendo para que seus reflexos em qualquer circunstância sejam rápidos e eficientes. O exemplo é simples, mas compreender a importância de se ter 100% de atenção ao volante pode salvar até mesmo a sua própria vida. Assim é na direção da nossa vida. É preciso estarmos atentos e com nossos “ouvidos espirituais” aguçados ao que acontece ao nosso redor. Sem atenção ficamos perdidos, sem direção, sem equilíbrio pra vida e aí as consequências das nossas decisões impensadas tornam-se um fardo na jornada da vida. Salomão em mais um de seus provérbios diz o seguinte: “Não havendo sábios conselhos, o povo cai, mas na multidão de conselhos há segurança. Provérbios 11:14“. Preste atenção na parte “b” deste versículo: na multidão de conselhos “há segurança”. Em outras versões encontramos o seguinte termo: “há sabedoria”. As duas palavras deixam claro que para se encontrar segurança, sabedoria, é preciso “ouvir” conselhos. Em muitos momentos da minha vida precisei e ainda preciso ouvir conselhos. E porque eu procuro conselhos? Talvez você pense como eu já pensei muitas vezes: – eu sou capaz de tomar minhas próprias decisões, não preciso de ninguém “se intrometendo” na minha vida. Sim, é verdade, ninguém precisa de “intrometidos” na sua vida, mas ouvir o conselho de alguém mais experiente ou ouvir a partir do olhar do outro, pode fazer diferença nas decisões que eu preciso tomar. Neste anos de caminhada no Evangelho aprendi a buscar o conselho de muitas pessoas, de amigos verdadeiros que muito me ajudam até hoje a seguir firme e avante na estrada da vida. Meus amigos tem sido como verdadeiras colunas para minha vida e neles encontro um lugar de abrigo, descanso em muitos momentos e paz. Sim, paz! Acredito que todos aqueles que decidiram viver o Evangelho de Jesus com simplicidade tem em si as qualidades de Cristo no seu cotidiano e neles encontro respostas para minhas indagações. Não posso ver Deus como vejo este computador que está em minha frente agora, mas pela fé, creio que ELE existe e que habita no meu ser, está em meus pensamentos, que ELE fala em meus ouvidos. Além disso, outra forma de vê-lO é encontrando-O no meu próximo. Onde o amor existe Deus está presente, porque Ele é amor. A partir dessa compreensão, minha mente se renova e passo a andar ainda mais com a certeza que eu preciso aquietar para ouvir Deus falar. Quando eu não dou à Ele a atenção devida, acabo errando mais do que acertando e as consequências serão inevitáveis. Eu convido você a exercitar o seu “ouvido” e a aprender a parar tudo para ouvir Deus falar, para ouvi-lO no seu próximo, para ouvi-lO na natureza, para ouvi-lO nas coisas ao seu redor. Quem decide ouvir sua doce voz anda com fé e coragem na vida. O medo é substituído pela força do seu Espírito Santo que nos conduz pela sua palavra no Caminho que é Jesus Cristo. Quando Jesus aqui passou, Ele nos deu o exemplo de como devemos ser na vida e mostrou que até mesmo Ele parava para ouvir ao seu Pai. Nos seus momentos de estar só, em oração, em meditação, Ele estava ouvindo atentamente a voz do Pai Celestial para assim seguir cumprindo sua missão aqui na Terra. Ele foi injuriado, blasfemado, caluniado, ignorado, teve seu corpo dilacerado pelos açoites, mas como um cordeiro mudo foi levado ao matadouro. Mas Ele venceu a morte, ressuscitou ao terceiro dia e está assentado a destra de Deus Pai para que hoje eu e você possamos também vencer e assentarmos com Ele nas regiões celestiais. Que esta geração aprenda a parar para ouvir a Deus e ao seu próximo e assim não viver uma vida fútil, desgraçada (sem a graça de Deus), perdida e inútil. Que o Espírito Santo sopre da sua vida em nossos corações todos os dias para que possamos em ouvindo a voz de Deus caminhar com fé, cheios de gratidão e encharcados do amor de Deus. Que o mundo veja em nós a vida de Cristo e que tenhamos os nossos “ouvidos” atentos para obedecer a sua palavra. Valeu gente querida, um abraço sincero e meus sinceros desejos de um grande 2017!

No amor de Jesus para servir,

Geziel Freitas